La Luminara












Pisa (Itália), 16 de Junho de 2014

Na noite de 16 de Junho, véspera do dia do santo padroeiro da cidade de Pisa, assisti à Luminara di San Ranieri, uma celebração de História, luz e som que junta muitos milhares de pessoas nas margens do rio Arno.
As janelas decoradas com velas causam grande impressão na noite e produzem belíssimos reflexos no rio. O espectáculo de fogo preso e solto é impressionante e vale bem os incómodos da espera e o terror da debandada, quando somos espremidos pelas estreitas ruas de regresso ao centro.

Degradação de verdes


Estoril (Cascais), Dezembro de 2014

Peão




Poznań (Polónia), Setembro de 2014

Solitário


Cascais, Dezembro de 2014

Família (2)






Marvão, Novembro de 2014

Família


Volksdorf (Hamburgo, Alemanha), Agosto de 2014

Íntimo (2)


Volksdorf (Hamburgo, Alemanha), Agosto de 2014

Íntimo


Cabeço de Vide (Fronteira), Novembro de 2014

Devagar




Cabeço de Vide (Fronteira), Novembro de 2014


Lejre (Dinamarca), Agosto de 2014

Céus de Dezembro (5)












Portalegre, Dezembro de 2014

Efeitos de luz. Hoje.

Letreiros de azulejo


Assinado: A. Quaresma -A-ILLUSTRADORA-

Através de Pedro Figueira, que o recebeu de Carlos Caria, que o buscou junto do ACP, chegou-me um documento dactilografado, digitalização de fotocópia do original, que reza assim:



          MARCAÇÃO DE POVOAÇÕES


Exmº. Senhor

          Para applicação da verba que por decréto de 27 de Maio de 1911 é attribuida a este Club, tomamos a liberdade de enviar a V.Exª a senha de caminho de ferro Nº.___ que consta de um caixote com letreiros de azulejo destinados á marcação das estradas.

          Contamos com o auxilio da digna Camara de sua presidencia para a collocação dos referidos letreiros de azulejo, mas no caso de V.Exª não ter verba por onde possa ser feito esse serviço, de vantagem indiscutivel para o turismo em Portugal, aguardamos que V.Exª nos envie a nota da despeza para immediatamente o reembolsarmos da sua importancia.

          Os letreiros devem ser collocados conforme indica o desenho junto em cada uma das entradas de cada povoação abaixo mencionadas.
          Pedimos a V.Exª o favor de nos accusar a recepção d'este officio.

                                                                 SAUDE E FRATERNIDADE
          Lisboa 21 de Agosto de 1912

Exmº. Sr. Presidente da Camara Municipal de

                                                                 (ass.) José Lino Junior
                                                                 Director-Thesoureiro

A acompanhar esta minuta, uma lista de localidades, organizadas por distrito e concelho, e com menção, manuscrita, da quantidade de letreiros colocados em cada uma, assim encabeçada:

Nota dos nomes das povoações marcadas com os letreiros de azulejo do Automovel Club de Portugal no anno de 1915

Não é, claramente, a primeira lista, visto que lhe faltam todas as capitais de distrito e muitas cidades e vilas importantes, mas constitui um interessante testemunho da história das placas toponímicas do ACP, designadas, à data, por "letreiros de azulejo" (nome bem mais bonito do que aquele que, à falta de melhor, lhes arranjámos).
Aparentemente, este é o único documento sobre o assunto que existe nos arquivos do ACP. Sabe-se, porém, de corre voz, que as placas foram colocadas entre 1912 e cerca de 1930.
Na lista apensa à minuta acima, reparei no número de placas colocadas em cada localidade, que variam entre 1 e 5 (Fundão e Sesimbra). O colega Pedro Figueira notou um pormenor ainda mais interessante: a inclusão de "Tuy" no concelho de Valença. Vou considerar alvíssaras para quem encontrar e me fizer chegar imagem de pelo menos um dos dois letreiros colocados em Tui em 1915.
Quanto à ilustração (o "desenho") que acompanha a carta, é por si só uma preciosidade, senão mesmo um programa. Sobre o ilustrador, descobri, pelo notável Almanaque Silva, que é de sua autoria um dos 12 Quadros Educativos com que, em 1917, a I República decorou as escolas portuguesas (mais precisamente, o segundo aqui representado, SAUDA A BANDEIRA).
Uma curiosidade: a colocação dos letreiros do lado esquerdo da estrada devia-se ao facto de que, à data, se conduzia em Portugal por essa mão. A condução pela direita só foi introduzida no país em 1 de Junho de 1928.
Os meus agradecimentos aos colegas Pedro Figueira e Carlos Caria, por esta magnífica colaboração.

Céus de Dezembro (3)


IP2, entre Monforte e Portalegre, Dezembro de 2014

Hoje.

Waste of time


Poznań (Polónia), Setembro de 2014

Floral


Madrid (Espanha), Outubro de 2014

ACP #111, #112, #113 e #114


Tercena (Barcarena, Oeiras), Setembro de 2014

Não, esta não é nova, já por aqui tinha passado, mas está renovada, com a casa pintada de amarelo. Nova é a próxima, se bem que bastante envelhecida, apesar de acentuada e com o O virado. Segundo o caçador, estava, em Outubro passado, "a menos de 100 metros da primeira, do outro lado da estrada".



As variações ortográficas continuam nas próximas:


Abuxarda (Alcabideche, Cascais), Dezembro de 2014




Almoçageme (Colares, Sintra), Dezembro de 2014

Colaboração, que muito agradeço, de Pedro Figueira.

Legends of the Fall


Cabeço de Vide (Fronteira), Novembro de 2014