365




Lisboa, Dezembro de 2015

Objectivo atingido: em 2015, consegui que este diário fizesse jus ao nome. Era de prever que algumas entradas servissem só para cumprir calendário, que não trouxessem nada de novo nem de interessante. Mesmo assim, acrescentei quatro categorias: uma, relativa a um motivo verdadeiramente novo -- Tampas --, as outras três, interesses renovados e devidamente promovidos -- Árvores, Efeitos de luz e Papa-unescos.
Descontando as reclassificações, as etiquetas que mais evoluíram, este ano, foram Animais (teve um aumento de 152,9 %), Lampiões (mais 120 %), Homenagens (mais 111,1 %), Cogumelos (mais 110 %), Flower power (mais 90,2 %), Chaminés (mais 90 %), Arte de rua (mais 66,7 %) e Portas e janelas (mais 53,3 %). Também Semiótica, que era residual, teve um crescimento notável, de 225 %.
No extremo oposto, as categorias que menos evolução sofreram este ano foram: ACP, Faróis, Marcos de correio e Megálitos, por falta de matéria-prima; Castelos, Cataventos, Desvios, Marcos fronteiriços, Neve, Placas de rua e Pontes, por falta de organização da minha parte, que imagens e ideias não me faltam.
Em 2016, não prometo manter o esforço diário (acrescido, em ano bissexto), que isto de certo só a ceifeira. De qualquer forma, consigo imaginar a evolução de alguns motivos de interesse que têm aparecido, enquanto "estend[o] o olhar sobre o que acontece à [minha] volta": fontes e chafarizes, imagens de santos, paisagens nocturnas, quiosques, sei lá eu que mais! Quem viver, verá...

Descer da Glória


Lisboa, Dezembro de 2015

Espírito dos Natais Presentes


Centro Comercial Vasco da Gama, Lisboa, Dezembro de 2015

Colmeia


Lisboa, Dezembro de 2015

Regresso ao campo




Campo Pequeno, Lisboa, Dezembro de 2015

Corro (2)


















Portalegre, Novembro de 2015

A Praça da República, nos dias que correm.

Entre as brumas


Portalegre, Dezembro de 2015

Mas marcantes, como sempre.

Mosteiro dos Jerónimos


Lisboa, Julho de 2006 (daqui)

Iniciado no século XVI, o Mosteiro dos Jerónimos ou Mosteiro de (Santa Maria de) Belém é Monumento Nacional desde 1907 e Património da Humanidade desde 1983.
















Lisboa, Julho de 2015 (pormenor aqui)

Todos os (nossos) Santos (7)




Portalegre, Dezembro de 2015

Santo António, aqui.

Central


IP2, entre Estremoz e Portalegre, Dezembro de 2015

Ferro


Lisboa, Dezembro de 2015

Cor


Lisboa, Dezembro de 2015

Manuelinas




Portalegre, Dezembro de 2015

As janelas da casa da Rua de Azevedo Coutinho ou janelas manuelinas do Palácio dos Condes de Vila Real ou Palácio de D. Nuno de Sousa são as mais bonitas de Portalegre. Estão classificadas como Monumento Nacional desde 1910.

Pinheirinho


Rossio, Lisboa, Dezembro de 2015