Fermento dos dias (4)

- presente -






Portalegre, Fevereiro de 2016

[Fermento dos dias (2016) é uma leitura por Teresa O da obra Fermentando, de Quique Esteban Jiménez (2015)]

Fermento dos dias (3)

- transformação -






Portalegre, Fevereiro de 2016

[Fermento dos dias (2016) é uma leitura por Teresa O da obra Fermentando, de Quique Esteban Jiménez (2015)]

Fermento dos dias (2)

- substância orgânica -






Portalegre, Fevereiro de 2016

[Fermento dos dias (2016) é uma leitura por Teresa O da obra Fermentando, de Quique Esteban Jiménez (2015)]

Fermento dos dias (1)

- efervescência -





Um dia em que nos prometeram neve, a Teresa bateu-me à porta para passar o testemunho. Convidei-a a entrar, mas tinha pressa. Não sei se cheguei a pensar que não tinha valido a pena arrumar a casa.








Portalegre, Fevereiro de 2016

[Fermento dos dias (2016) é uma leitura por Teresa O da obra Fermentando, de Quique Esteban Jiménez (2015)]

A torre mais alta


Portalegre, Fevereiro de 2016

Ei-la de volta, agora sob outra perspectiva.

Noite cheia de lua




Portalegre, Fevereiro de 2016

Ontem.

Barroca




Portalegre, Fevereiro de 2016

A Fonte Barroca do Convento de Santa Clara (século XVIII), vislumbrada por entre as colunas geminadas (ditas fernandinas, séculos XIV-XV) do claustro.
O claustro foi classificado como Monumento Nacional, em 1922, e a totalidade do Convento, em 1935. Em 1999, após obras de reconversão, foi aí instalada a Biblioteca Municipal de Portalegre.
O Convento ainda aqui há-de voltar, mais que não seja a sua torre, um tópico que me é muito querido.





Fonte de mergulho


Portalegre, Fevereiro de 2016

Da Fonte de Mergulho do Convento de Santa Clara retirava-se água, desde o século XVI, submergindo uma vasilha. Hoje, o mais que lá se conseguiria pescar eram latas de refrigerante aventadas.

Bucolismo urbano


Portalegre, Fevereiro de 2016

Da Praça (3)




Portalegre, ca. 2005-2006

Coisas que eu encontro quando procuro agulhas em palheiros: o resultado da minha primeira experiência com fotografia estenopeica (vulgo pinhole). A câmara, julgo que foi uma lata de chá adaptada, mas já nem me lembro bem.
Não mudou muito, desde então.

A dar fé




Portalegre, Fevereiro de 2016

A progressão continua, devagar.

Metal


Amadora, Fevereiro de 2016

Love is in the air












Portalegre, Fevereiro de 2016

Estou perdida de amores pelo meu novo zoom. Ainda nos estamos a adaptar um ao outro, mas já só consigo pensar: "onde é que ele andou toda a minha vida (sobretudo, enquanto eu caçava cataventos)?".

Cruzeiro






Portalegre, Fevereiro de 2016

O Cruzeiro de Portalegre, também conhecido como Cruzeiro de São Bernardo, por se situar junto à igreja do mosteiro do mesmo nome, foi classificado como Monumento Nacional em 1910.

Crisálida




Portalegre, Fevereiro de 2016

Encontrei-a ao cortar os ramos secos do manjerico. Sempre quero ver o que sai dali.

Leda e o Cisne








Portalegre, Fevereiro de 2016

O Chafariz do Rossio, também conhecido como Fonte da Boneca, data de 1865. É, provavelmente, a fonte mais imponente de Portalegre, até pela sua implantação em zona de destaque, à entrada da cidade, mesmo em frente ao Plátano. Conheci-a assim, encostada à Casa Facha:




Imagens daqui.

Lampiões




Castelo de Vide, Janeiro de 2016

Concha do Bairro Alto


Portalegre, Fevereiro de 2016

A Fonte do Bairro Alto, ou Fonte da Concha, ou Fonte de Manuel de Jesus, data do século XIX.

De ponta-cabeça




Castelo de Vide, Janeiro de 2016

Três bicas








Portalegre, Fevereiro de 2016

A Fonte das Três Bicas data de 1864 e é, ao que parece, uma das mais antigas de Portalegre.

Da Praça (2)












Portalegre, Fevereiro de 2016

Desta vez, com sol e companhia.

Dia de abate


Portalegre, 3 de Fevereiro de 2016

Ainda à distância, chamaram-me a atenção o aparato na estrada e o ruído da motosserra. Ao aproximar-me, percebi que estava por pouco e, de repente, desabou:



Era uma das que ficavam junto ao Mosteiro de São Bernardo, a da esquerda, aqui:


18 de Outubro de 2015

A da direita, há muito que deve ter sido cortada, a avaliar pela cor do toco:


3 de Fevereiro de 2016

No horizonte da Corredoura, antevê-se mais trabalho para breve:


3 de Fevereiro de 2016


18 de Outubro de 2015

Com os meus botões


Castelo de Vide, Janeiro de 2016

Visita


Portalegre, Janeiro de 2016

Uma joaninha não faz a Primavera, mas ajuda muito.