Tons da Primavera #10




Viseu, Setembro de 2018

Nuno Palhas 'Third', Cavalhadas de Vildemoinhos, 2018.

Realizado no âmbito da quarta edição do Festival de Street Art de Viseu, integrado no Tons da Primavera, em Maio de 2018. É mais uma intervenção no Bairro da Balsa, a fazer companhia a esta e esta:





XLIII Feira Nacional do Cavalo


Golegã, Novembro de 2018

Não ia à Golegã desde criança. Nos últimos dez anos, não passava um S. Martinho sem me lembrar da Feira Nacional do Cavalo, nem prometer que para o ano é que havia de ser. E foi em 2018.
Fomos no início da Feira, num dia de semana, com pouco movimento. Vimos cavalos, cavaleiros, provas hípicas, visitámos o nosso amigo criador de cavalos, ajudámos na higiene do Gamão, vimos um ferreiro em acção, comemos muito bem, cumprimentámos pela última vez o cavaleiro Joaquim Bastinhas e, ainda, passeámos pela vila.
Na Golegã, o cavalo é omnipresente, tanto o animal como a sua imagem. Para memória futura, ficam aqui algumas fotos.





















Pica pica


Portalegre, Fevereiro de 2019

A pega-rabuda (Pica pica, Linnaeus, 1758) é uma das minhas vizinhas mais barulhentas e mais brincalhonas. Já a vi brincar com as rolas, com os pombos e até com os gatos: pousa no chão, grasna para o bichano, desafia-o e, quando ele investe, levanta voo, pousa numa árvore ou num telhado e ri a bandeiras despregadas, a gozar com o bicho.
Estas duas, encontrei-as no Jardim da Corredoura e consegui caçá-las de longe, porque as minhas vizinhas não é só pelos gatos que não se deixam apanhar.



A água em todas as fontes (13)




Portalegre, Abril de 2018

Na Serra da Penha e junto à Igreja de São Cristóvão.




Portalegre, Maio de 2018

Paços municipais de Guimarães




Guimarães, Agosto de 2018

O edifício dos antigos Paços do Concelho sofreu muitas alterações, desde o século XIV, com uma reconstrução, no século XVI, e diversas campanhas de restauro, nos séculos XVII, XVIII e XX. No século XIX, foi coroado por uma escultura, "ao centro da fachada principal, junto das ameias, uma representação proveniente do antigo edifício da alfândega, demolido em 1876". Desde o século XX, teve várias funções, albergando, sucessivamente, o Arquivo Municipal, a Biblioteca da Fundação Calouste Gulbenkian e o actual Museu de Arte Primitiva Moderna.
Está situado no centro histórico da cidade, entre o Largo da Oliveira e a Praça de São Tiago, e foi classificado como Monumento Nacional em 1910.



City lights (2)


Lisboa, Fevereiro de 2019

A lata delas (III)


Lisboa, Janeiro de 2019

Depois da primeira e da segunda, a terceira e última secção do mural, ao fundo do corredor de acesso à estação ferroviária, ou ao fundo do túnel, conforme a perspectiva. Do túnel, e das voltas que ele tem levado, ainda aqui hei-de falar.







Amadora BD 2018


Amadora, Novembro de 2018

E lá fui eu, outra vez, ao Fórum Luís de Camões, participar no 29.º Festival Internacional de Banda Desenhada. E este ano, hei-de ir outra vez.