Bem segura (4)


Companhia de Seguros Garantia, Portalegre, Maio de 2018


A Seguradora Industrial - Companhia Nacional de Seguros, Lisboa, Junho de 2018


A Pátria - Sociedade Alentejana de Seguros,
Portalegre, Maio de 2019


Dos vários exemplares que já por aqui mostrei, este é o único que deixa transparecer as figuras nos escudos, que eram assim (imagem daqui):




Companhia de Seguros Fidelidade, Portalegre, Maio de 2019

Este está quase irreconhecível, mas acho que já foi assim (imagem daqui):




Companhia de Seguros Douro, Angra do Heroísmo (Terceira, Açores), Agosto de 2019


Tagus - Companhia de Seguros e Previdência - Companhia de Seguros,
Constância, Agosto de 2019



Sagres - Companhia de Seguros, Portalegre, Outubro de 2019

Um passeio no fim do Inverno


Portagem (São Salvador da Aramenha, Marvão), Março de 2019

Um domingo pelas margens do Rio Sever e pela calçada medieval.























Forte de São João Baptista


Berlenga Grande (Berlengas, Peniche), Agosto de 2019

O Forte de São João Baptista e os arcos que o ligam à ilha da Berlenga foram classificados como Monumento Nacional em 1938.









Foi construído, no século XVII, para reforçar a defesa da cidadela de Peniche. Sofreu ataques de espanhóis e franceses e serviu de base a ingleses e liberais, após o que foi desartilhado e abandonado.
Na década de 1950, foi restaurado, com vista à sua adaptação a pousada. Para os pescadores, que aí tinham o seu abrigo, foi então construído um pequeno bairro de apoio, o único casario da ilha. Para além de uma pensão (ou B&B) que aí existe, e de um diminuto parque de campismo, a pousada do Forte, chamada Casa Abrigo, é a terceira e última opção de dormida na Berlenga. Apesar das suas condições espartanas, a pousada é, aparentemente, muito concorrida.















Rufiagem
















Barreiro, Agosto de 2018

Putes da rua e outros marafades a atacarem no Barreiro.

Sol de Outono








Portalegre, Outubro de 2019

No Claustro do Convento de Santa Clara.

Onde Portugal se fez






Arcos de Valdevez, Agosto de 2018

Monumento ao Recontro de Valdevez, da autoria do escultor José Rodrigues (1999), no Campo do Trasladário, a imortalizar o torneio que, em 1141, terá constituído o passo decisivo e a última etapa para o nascimento de Portugal, antecedendo a celebração do Tratado de Zamora, em 1143.