#TBT: Cerisy-la-Salle, 2005
















Cerisy-la-Salle (Normandia, França), Junho de 2005

Não que ainda haja muito mais a dizer sobre Cerisy-la-Salle, de que aqui falei, mas, já que estou a passar os álbuns antigos em revista, ficam mais umas imagens do castelo (acima) e da povoação (abaixo), com a sua Igreja de São Pedro e São Paulo.







Para ver o rio


Escaroupim (Salvaterra de Magos), Agosto de 2017

Não ficarás para trás


Lisboa, Agosto de 2017

Também eu me compadeci diversas vezes dos vidrões verdes e tristes.

Avieiros




Porto da Palha (Lezirão, Azambuja), Agosto de 2017

Aproveitámos um dia de calor para ir refrescar até às margens do Tejo e explorar algumas aldeias avieiras. São pequenos povoamentos (assentamentos), constituídos por casas palafíticas de madeira, muito coloridas, construídas pelas famílias de pescadores da Costa Atlântica que, desde meados do século XIX, nos meses de Inverno, vinham buscar o sustento nos rios Tejo e Sado. Os Avieiros, em particular, eram assim designados por terem origem na Praia da Vieira (Vieira de Leiria). No início eram nómadas, mas acabaram por se fixar nas margens do rio Tejo, dando origem à chamada Cultura Avieira, que é hoje objecto de estudo e de musealização. Na verdade, das três aldeias que visitámos, apenas o Escaroupim é habitado em permanência, sobretudo porque cresceu para terra; as outras duas, Porto da Palha e Palhota, são essencialmente atracções turísticas, constituídas por segundas habitações, para férias e fins-de-semana.








Palhota (Valada, Cartaxo), Agosto de 2017

Alves Redol encantou-se com esta gente e com a sua cultura, tendo chegado a viver na aldeia da Palhota, para poder escrever o seu romance Avieiros (1942).
Eu só conhecia, e de passagem, o Escaroupim, do tempo das minhas andanças ribatejanas. Reencontrei-o, cerca de 20 anos depois, maior, mais desenvolvido e mais explorado turisticamente. Gostei, em particular, do passeio de barco que fizemos pelo rio, e de que ainda hei-de falar.












Escaroupim (Salvaterra de Magos), Agosto de 2017

Um São José de azulejos T2:12














Lisboa, Julho de 2017

Os restantes do passeio por Alfama, o último dos quais me proporcionou mais uma alegria adicional:

Becos, vielas e escadinhas (2)






Lisboa, Julho de 2015

E outras ruas da Lisboa antiga.








Lisboa, Julho de 2017

ARMosphere




Lisboa, Agosto de 2017

Por ARM Collective (colectivo formado por Miguel Caeiro 'RAM' e Gonçalo Ribeiro 'MAR'), em Campolide (Março de 2017). Mais imagens, aqui e aqui.

#TBT: Miramar, 2010


Praia de Miramar (Vila Nova de Gaia), Outubro de 2010

Quando, em 2010, fomos ao Porto, tirei umas horas ao congresso para nos encontrarmos com bons amigos, que nos levaram a espairecer para a Praia de Miramar. Passámos uma belíssima tarde, a apreciar a vista do bar da praia: a Capela do Senhor da Pedra (edificada em 1686, beneficiada em 1936, restaurada em 1996), as ondas, as gaivotas, as dunas, as brincadeiras das crianças, o Sol a baixar.